Avaliação oral: o que é e porque é indispensável

Sabe qual a melhor forma de manter os dentes e gengivas saudáveis? Muitas pessoas acabam, sem querer, por negligenciar as visitas regulares ao dentista para fazer uma avaliação oral. Por acreditarem que para ter saúde oral basta apenas praticar uma boa higiene oral diária: escovar os dentes após as refeições, passar o fio dentário e utilizar elixir, adiam este momento até terem sintomas desagradáveis como dores de dentes, sangramento ou mau hálito. Mas será que só os cuidados diários são suficientes?

avalicao_oral

Segundo o Barómetro da Saúde Oral de 2019, realizado pela  Ordem dos Médicos Dentistas, 32% dos portugueses nunca visitam o médico dentista ou apenas o fazem em casos extremos e de urgência, índice que aumenta para 47% quando o foco está em pessoas com falta de mais de 6 dentes naturais.                         

Mais de um terço da população portuguesa não vai a uma consulta ao dentista há mais de um ano.

E os dados não ficam por aqui: 67.7% das crianças menores de seis anos nunca visitam o médico dentista. Estes dados, são considerados um problema de saúde pública, já que a saúde   no geral é um reflexo da saúde da nossa boca. As visitas regulares ao médico dentista desde tenra idade até à idade adulta (e terceira idade) são uma forma de prevenir doenças e garantir um diagnóstico preciso e o tratamento adequado face a um problema oral inesperado.

A avaliação oral é o meio indicado para obter um diagnóstico preciso e o plano de tratamento adequado ao seu caso.

A relação da saúde oral com as doenças do corpo humano

Uma boca saudável também é sinónimo de um corpo saudável. Muitas doenças estão relacionadas a uma má higiene oral. Estudos indicam que os maus cuidados com a saúde da boca têm relação a ocorrências de doenças cardiovasculares.

Segundo uma pesquisa da Universidade Nacional de Seul, na Coreia do Sul, escovar os dentes uma vez ao dia ajuda a diminuir em 9% o risco de enfarte e AVC, enquanto fazer um check-up de 12 em 12 meses reduz em 14% a propensão destes casos.

Além disso, é possível identificar diversas doenças a partir dos sinais que a boca manifesta, como sífilis, leucemia, anemia e diabetes.

Devo esperar uma dor ou problema na boca para realizar uma avaliação oral?

É um equívoco pensar que deve esperar aparecer um sintoma para realizar uma visita ao dentista e efetuar uma avaliação oral. Inúmeros problemas poderiam ser evitados e/ou resolvidos com mais facilidade e rapidez se fossem identificados com antecedência.

avaliacao_oral

 

 

 

 

 

 

 

A prevenção será sempre o melhor remédio. Muitas vezes pode estar a ocorrer algum problema que ainda não se manifestou e não gerou dor. E quem já sentiu dores de dentes sabe que é uma das piores dores que existe, tendo inclusive sido comparada com a dor de parto. Contudo, fique calmo, com o médico dentista certo, tratamento e medicamentos adequados o problema acaba por passar.

O check-up dentário regular e a avaliação oral são importantes para ajudar a manter os dentes e as gengivas saudáveis. É necessário e indicado realizar uma consulta de medicina dentária regular pelo menos de seis em seis meses ou conforme recomendado pelo seu médico dentista.

Como é realizada a avaliação oral do MEID

Para que um tratamento dentário seja bem-sucedido, é preciso que exista uma avaliação oral de qualidade. Apenas o médico dentista poderá analisar o caso e dar um diagnóstico correto. O nosso atendimento é efetuado por profissionais experts em saúde oral, atendimento personalizado e humano.

E é preciso reforçar uma questão muito importante: a avaliação oral do MEID não tem qualquer custo associado.

Veja quais os passos que seguimos para proporcionar a melhor experiência a todos os nossos pacientes:

1. Agendamento

Para começar o processo de avaliação oral (oferecido sem custos ao paciente), é realizado um agendamento. Este pode ser feito através de um formulário de registo no nosso site, no qual poderá verificar a clínica mais próxima de si e agendar o horário da sua preferência. Apenas nos casos mais graves não existe necessidade de agendamento, sendo os casos categorizados como urgentes. Para garantir o melhor serviço, estamos abertos durante a semana, durante o horário de almoço, e também aos sábados e feriados. 

2. Recepção

Ao chegar à clínica, o paciente será acolhido pela nossa equipa e encaminhado para um médico dentista. Do início ao fim, vai sentir-se valorizado e respeitado, pois prezamos o atendimento personalizado e humano. Temos experiência de mais de 40.000 casos de sucesso em Implantes dentários e inúmeros clientes satisfeitos.

3. Análise do histórico

Se for a primeira vez que vem às nossas clínicas, será necessário realizar a anamnese – procedimento que reune o seu histórico e quadro de saúde. Para o efeito, o médico dentista recolhe todas as informações necessárias para compreender os motivos que o trazem até nós, os seus sintomas e também os problemas que já enfrentou, para que todas as suas necessidades sejam contempladas e atendidas no plano de tratamento. 

4. Raio-x

Após o conhecimento do histórico do paciente e a avaliação que o médico dentista realiza na clínica, é necessário fazer uma análise mais aprofundada para que seja possível obter o diagnóstico completo. Por conseguinte, encaminhamos o paciente para a realização de um raio-X, também chamado de ortopantomografia. O raio-x é um exame que não é invasivo, não tem nenhum efeito colateral, é indolor e necessário para que o médico dentista possa avaliar a situação da boca do paciente e seguir com os próximos passos, indicando qual o tratamento a seguir.

5. Avaliação clínica

Agora, com o exame em mãos, o médico dentista poderá entender a situação de saúde oral completa do paciente, tendo conhecimento do que se passa “por dentro” da sua boca, além da análise visual que foi feita. Nesta etapa, serão examinados os dentes, ossos, gengivas, e irá verificar-se a existência de inflamações, sangramento, tártaro e/ou cáries.

6. Resultado e orientações 

Com os resultados do raio-x e da análise clínica realizados, o médico dentista apresenta o diagnóstico e dará as orientações necessárias, medidas preventivas e próximos passos – caso existam. Se houver a necessidade de novos procedimentos, como tratamento de cáries ou substituição de dentes por implantes dentários, será explicado ao paciente tudo sobre o tratamento a realizar e serão esclarecidas todas as suas dúvidas.

Os implantes dentários desempenham a função de uma raiz de dente normal e têm a função de substituir de forma fixa os dentes comprometidos ou já em falta. Promovem muitos benefícios para a saúde, estética e qualidade de vida. Constituem, assim, um tratamento moderno que recupera sorrisos com total segurança e durabilidade.

7. Início do tratamento

Com todo o caminho realizado até aqui e os resultados entretanto obtidos, o paciente que precisar dar continuidade e iniciar algum tratamento específico, retorna para iniciar os procedimentos na clínica com o seu médico dentista.

Se tudo estiver bem com a sua saúde oral, o atendimento é finalizado e serão dadas orientações para que dê seguimento às boas práticas de higiene oral, de forma a voltar seis meses depois para as consultas de manutenção.

Todos os tratamentos realizados nas nossas clínicas são seguros e indolores e com recurso a anestesia local para evitar qualquer desconforto. Tudo é realizado no mesmo lugar, proporcionando o máximo de comodidade, num ambiente hospitalar seguro, e com uma equipa atenciosa.

Agora já sabe que a avaliação oradeve fazer parte da sua rotina para manter a sua saúde em dia, complementando com os hábitos diários de higiene de forma a cuidar do seu sorriso. A prevenção e o diagnóstico correto para o seu caso são um resultado do seu comportamento.  

Ainda está a tempo de realizar a sua avaliação oral oferecida pelo MEID e sem custos associados!

Clique aqui e preencha o formulário para agendar já a avaliação a que tem direito. É fácil, rápido e sem custos!

Adicionar comentário